Publicidade
Rádio Kairos - A rádio da família
    Leigos engrandecem a Igreja de Jesus Cristo, afirma bispo.

    Leigos engrandecem a Igreja de Jesus Cristo, afirma bispo.

    A quarta semana do Mês Vocacional, celebrado em agosto, destaca o trabalho e a participação do leigo na Igreja.

    A Igreja celebra em agosto o Mês Vocacional. A cada domingo, um contexto foi colocado em perspectiva: no primeiro, o sacerdócio e os ministérios ordenados; no segundo, o matrimônio junto à semana da Família; no terceiro, a vida consagrada, e por fim, neste último final de semana do mês, a vocação dos Leigos.

    Foi durante o Concílio Vaticano II – momento em que os bispos de todo o mundo se reuniram para discutir diversas e profundas transformações na Igreja-, que a definição dos leigos foi proposta: são todos aqueles batizados, exceto os membros da ordem sacra e os religiosos.

    “Os leigos são a Igreja”, destaca o presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Severino Clasen. “Eles têm a capacidade de animar e de fomentar os princípios da Igreja, de manter a unidade. Eles engradecem a Igreja de Jesus Cristo”, reitera o bispo.

    Dom Severino lembra que o Ano do Laicato, que acontece até novembro deste ano, tem como objetivo valorizar o trabalho do leigo junto à Igreja, sem o qual não poderia existir.

    Para Tatiane Sampaio Bittencourt, o trabalho do leigo faz diferença. Ela atua, junto ao marido, em um projeto de evangelização de noivos e recém-casados, na Catedral de Nossa Senhora da Piedade, em Lorena (SP). “Vejo meu trabalho como um grão de mostarda, que feito com amor e cuidado, fará grande diferença na vida dos novos casais e das famílias”, afirma.

    O trabalho dos leigos vai de encontro ao que o Papa Francisco pede aos fiéis de ir ao encontro daqueles que precisam. “Nosso Movimento conta com a ajuda de mais 12 casais. É a Igreja em saída que o Papa Francisco nos pede, à luz da exortação Amoris Laetitia, sob a orientação de nosso pároco, padre Rodrigo Fernando Alves”, explica Tatiane.

    “A Igreja em saída é fundamental para chegarmos àqueles que estão na periferia da vida. Há muitos que se casam por conveniência social e desconhecem a importância do sacramento do matrimônio”, reiteira.

    Ano do Laicato

    De 26 novembro de 2016 a 25 de novembro de 2018, a Igreja celebra o Ano do Laicato, que gira em torno do tema “Cristãos leigos e leigas, sujeitos na ‘Igreja em saída’, a serviço do Reino” e o lema “Sal da Terra e Luz do Mundo” (Mt 5,13-14).

    O período é uma oportunidade de reforçar a importância do trabalho leigo na Igreja. “Os leigos, as comunidades e os serviços por eles prestados são a Igreja”, lembra Dom Severino.

    “A Igreja precisa muito do engajamento dos leigos em diversas frentes”, acrescenta Tatiane. “Ainda somos poucos, há muito o que se fazer. Clero e leigos dando-se as mãos para dinamizar o trabalho pastoral e a atuação no mundo. Nós leigos estamos no mundo, nas famílias, no trabalho, nos conselhos municipais, na política. Somos sujeitos importantes e devemos nos comprometer a sermos sal da terra e luz do mundo, atuando em nossas paróquias, e refletindo este trabalho na sociedade”, finaliza.

    Fonte: https://noticias.cancaonova.com/brasil/leigos-engrandecem-a-igreja-de-jesus-cristo-afirma-bispo/

    Da Redação Multimídia
    Departamento de Jornalismo (com informações: Canção Nova)
    Kairós FM