Notícias

Após reajuste no valor, número de multas aplicadas no Estado cai.

O reajuste do valor das multas de trânsito que ocorreu há um ano pode ter surtido efeito. É que houve a redução de infrações cometidas pelos motoristas no Estado. O Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran-ES) registrou 598.831 multas de janeiro a setembro de 2017. O valor é 7% menor que no mesmo período de 2016, que somou 643.539 infrações.

 

Os números divulgados englobam multas por radares – rodovias estaduais e federais – e multas aplicadas por policiais rodoviários federais, policiais militares e agentes municipais de trânsito. As infrações são consideradas leves, médias, graves e gravíssimas.

 

O diretor de Habilitação e Veículos do Detran-ES, José Eduardo de Souza Oliveira, explica que um dos principais fatores para essa redução é mesmo o aumento no valor da multa. Desde o dia 1º de novembro do ano passado as multas estão mais salgadas para os condutores. Os valores foram reajustados em 66%, variando de R$ 88 (infração leve) a R$ 293,47 (gravíssima).

 

“A redução está ligada na combinação de alguns fatores: a aumento no valor da multa, a possibilidade dessas infrações virarem um processo de suspensão com penalidade mínima de seis meses, maior fiscalização e a intensificação das campanhas para respeitar as leis de trânsito”, argumenta.

 

Quem já teve que pagar multas por dirigir falando ao celular e estacionar em local errado foi o músico Kássio Monteiro, de 29 anos. Ele é de Vila Velha, mas foi multado enquanto circulava por Vitória. “Como as multas estão ficando mais caras, estou dobrando a atenção. Uma das mudanças foi parar de segurar o celular para conversar com alguém enquanto estou conduzindo o veículo”, conta.

 

O engenheiro especialista em trânsito, Paulo Lindoso, admite que o aumento do valor cobrado e maior fiscalização tendem a reduzir o número de infrações. No entanto, ele avalia que a redução ainda é baixa.

 

“Quando ocorre uma infração e o condutor é penalizado de alguma forma, por exemplo, com multa, advertência ou suspensão da carteira, a tendência é não repetir e tomar mais cuidado. Sempre tem um componente de aprendizagem em cada erro”, acrescenta.

 

Ele acrescenta que o motorista precisa respeitar as regras de trânsito para não colocar a vida dele em risco e nem a de quem está em volta, como carona, ciclista e pedestre. “A grande maioria dos acidentes acontece porque há descumprimento da lei de trânsito.”, finaliza

 

MAIS INFRAÇÕES GRAVES

 

Apesar do número de multas ter reduzido, as infrações graves caminham em direção contrária e aumentaram no Espírito Santo no período de um ano. De outubro de 2016 a setembro de 2017 foram 166.492 multas. No mesmo período do ano anterior foram 158.255 mil.

 

Esse tipo de infração corresponde, por exemplo, a não dar seta, estacionar em calçada, faixa ou ciclovia. A multa para esse tipo de situação é de R$ 195,23 e o condutor perde 5 pontos na carteira.

 

O diretor de Habilitação e Veículos do Detran-ES, José Eduardo de Souza Oliveira, diz que esse tipo de multa está relacionada a desatenção do condutor ao trafegar por vias federais, estaduais e também dentro da cidade. “Muita gente não sabe ou não presta atenção em regras de trânsito. Em algumas vias para melhor o tráfego, muitas vezes, as regras de circulação mudam e a pessoa não percebe”, finaliza.

 

EXCESSO DE VELOCIDADE NO TOPO DA LISTA

 

O campeão das infrações no Espírito Santo é o excesso de velocidade. De janeiro a 15 de setembro deste ano foi aplicado um total de 389.402 mil multas por esse motivo, conforme dados do Departamento de Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran-ES).

 

O diretor de Habilitação e Veículos do Detran-ES, José Eduardo de Souza Oliveira explica que excesso de velocidade pode ser considerado infração média quando o condutor está trafegando até 20% acima do permitido. Ele passa a ser considerado grave se o motorista estiver de 20 a 50% na via acima do permitido e gravíssima quando estiver acima de 50%. Nesta última pode levar a suspensão direta da carteira e perde sete pontos.

 

A infração pode ser aplicada tanto pelos radares fixos, lombadas eletrônicas, quanto pelos radares móveis ou por fiscais. O valor da multa por excesso de velocidade varia de acordo com o limite de velocidade excedido, ou seja, vai depender do quanto acima do limite o motorista foi flagrado.

 

“Esse dado está ligado a desatenção do condutor e à tecnologia. Hoje temos carros cada dia mais potentes, a pessoa muitas vezes nem percebe que está em alta velocidade. Realizamos campanhas educativas para alertar sobre os riscos”, diz.

Outra infração que gera muitas multas no Estado é dirigir o veículo segurando o celular. Somente neste ano foram 12.643 mil. Desde o ano passado, ela passou de grau médio para gravíssimo.

 

Muitas dessas multas são as principais responsáveis pela suspensão direta da carteira ou por atingir ou extrapolar 20 pontos na CNH. Até setembro, foram 33.181 condutores que tiveram que deixar as ruas do Estado.

 

OS DADOS


Multas em 2017

598.831
Foram aplicadas 598.831 mil multas de janeiro a setembro de 2017

Infrações mais cometidas

 

Excesso de velocidade de até 20%

315.068

Trafegar com velocidade de até 20% acima do permitido lidera o ranking com 315.068. A infração é média.


Excesso de velocidade de 20% a 50%

64.278

Trafegar com velocidade de 20% a 50% acima do permitido corresponde a 64.278 dos casos. A infração é grave.

 

Avançar o sinal vermelho

23.789

Avançar o sinal vermelho do semáforo corresponde a 23.789 dos casos. A infração é gravíssima

 

Telefone celular

12.643

Conduzir o veículo segurando o celular corresponde a 12. 643 dos casos. A infração é considerada gravíssima.

 

Estacionar em local proibido

10.814

Estacionar em local ou horário proibido corresponde a 10.814 dos casos. A infração é considerada como média.

 

Excesso de velocidade acima de 50%

10.056

Trafegar com velocidade de 50% acima do permitido com 10.056 dos casos. A infração é gravíssima.

 

Conduzir o veículo sem licenciamento

9.360

Conduzir o veículo que não esteja devidamente licenciado corresponde a 9.360 casos. A infração é gravíssima.

 

Dirigir veículo sem dirigir CNH

7. 578

Conduzir veículo sem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) corresponde a 7.578 casos. A infração é gravíssima.

 

Estacionar de forma irregular em rotativo

 

7.272

Estacionar em desacordo com a norma em rotativo corresponde a 7272 dos casos. A infração é grave

 

Farol

 

6.912

Deixar de manter a luz baixa durante o dia em locais obrigatórios. A infração é média.

 

Pontuação

 

Infração leve - 3 pontos e multa de R$ 88,38

Infração média - 4 pontos e multa de R$ 130,16

Infração grave - 5 pontos e multa de R$ 195,23

Infração gravíssima - 7 pontos e multa de R$ 293,47

 

Fonte: http://www.gazetaonline.com.br/noticias/cidades/2017/11/apos-reajuste-no-valor-numero-de-multas-aplicadas-no-estado-cai-1014106117.html

 

Da Redação Multimídia

Departamento de Jornalismo (com informações: Gazeta Online)
Kairós FM

 voltar  |  topo  |  imprimir

 
Ao vivo Bom dia Kairós 1°Edição com Gilson Meirelles das 07:30 às 09:00
  • 1 . Luan Santana - 2050
  • 2 . Jorge e Matheus - Contrato
  • 3 . Vitor Kley - O Sol
  • 4 . Dennis DJ (part. Bruno Martini e Vitin) - Sou Teu Fã
  • 5 . Nicky Jam (part. J Balvin) - X (EQUIS)
 

Você acredita que a seleção brasileira vai ganhar a Copa do Mundo 2018?

Resultado Parcial