Notícias

Caso Milena: inquérito já está nas mãos do Ministério Público.

O inquérito policial que indiciou seis pessoas pelo assassinato da médica Milena Gottardi foi entregue na tarde desta sexta-feira (20) ao Ministério Público Estadual. A expectativa agora é de que a denúncia a ser feita pelos promotores designados para acompanhar o caso, de acordo com os prazos legais, seja apresentada à Justiça até a próxima sexta-feira (27).

 

Agora, os promotores - Paulo Panaro e Gerson Ramos - são os titulares da ação penal, ou seja, serão as pessoas a denunciarem ou não à Justiça os acusados pelo crime da médica. Eles podem, ou não, acompanhar o indiciamento feito pelo delegado Janderson Lube, da Delegacia de Homicídios Contra a Mulher, onde o caso foi solucionado.

 

A conclusão do inquérito policial, anunciada na última quarta-feira (18), indiciou o policial civil Hilário Frasson - ex-marido da vítima -, e seu pai, Esperidião Frasson, como mandantes do crime. Os dois foram acusados de crime de homicídio qualificado por promessa de pagamento, emboscada e feminicídio (crime de ódio baseado no gênero).

 

O delegado indiciou, ainda, os outros quatro envolvidos por homicídio qualificado por ter sido em emboscada e por promessa de recompensa. São eles: Valcir da Silva Dias e Hermenegildo Palauro Filho, os intermediários; Dionathas Alves Vieira, como executor; e Bruno Rodrigues Broetto, que ajudou no crime fornecendo a moto. Também pesa contra os seis, o crime de furto do celular de Milena.

 

PRISÕES

 

Também será analisado pelos promotores que agora cuidam do caso se as prisões temporárias dos seis acusados serão transformadas em preventivas. Por enquanto, todos os seis envolvidos no crime permanecem detidos por decisão da Justiça estadual. É esta prisão, inclusive, que mantém o policial civil Hilário Frasson afastado de suas atividades profissionais.

Há ainda outra possibilidade em que os acusados podem acabar sendo mantidos presos. Ela ocorre no caso dos promotores pedirem a revogação das prisões, mas o juiz que assumir o caso decidir pela manutenção da prisão e assim determinar.

 

CRIME

 

A médica Milena Gottardi foi baleada na cabeça no estacionamento do Hucam, quando deixava o trabalho. No dia seguinte, 15 de setembro, a sua morte foi declarada.

Para o delegado Janderson Lube, as provas existentes no inquérito são consistentes e “não resta dúvidas sobre a participação dos seis envolvidos no homicídio”, assinalou. Ele destacou ainda que Hilário nem mesmo lamentou a morte da ex-mulher. “Ele já tinha decidido eliminar Milena. Restou por ela apenas o ódio”, destacou Lube.


Fonte: http://www.gazetaonline.com.br/noticias/cidades/2017/10/caso-milena-inquerito-ja-esta-nas-maos-do-ministerio-publico-1014104415.html

 

Da Redação Multimídia
Departamento de Jornalismo (com informações: Gazeta Online)
Kairós FM

 voltar  |  topo  |  imprimir

 
Programação não definida
  • 1 . Luan Santana - 2050
  • 2 . Jorge e Matheus - Contrato
  • 3 . Vitor Kley - O Sol
  • 4 . Dennis DJ (part. Bruno Martini e Vitin) - Sou Teu Fã
  • 5 . Nicky Jam (part. J Balvin) - X (EQUIS)
 

Você acredita que a seleção brasileira vai ganhar a Copa do Mundo 2018?

Resultado Parcial