Notícias

Fotógrafo vai lançar livro com imagens inéditas de Cássia Eller.

Marcos Hermes é um dos principais fotógrafos de música do Brasil. Em quase 30 anos de carreira, o carioca já fotografou de Reginaldo Rossi a Paul McCartney, passando por Nelson Ned e Amy Winehouse.

 

No currículo de Marcos estão mais de 600 capas de discos, nos mais variados gêneros e formatos, sem falar nos incontáveis shows registrados desde 1990.

 

Para homenagear a música brasileira, Marcos vai lançar o livro Brasilerô, trazendo diversas personalidades que ele flagrou ao longo dos anos. A obra está em pré-venda exclusiva por meio de campanha virtual.

 

Entre os destaques do livro, estão imagens inéditas de grandes nomes da nossa música, como Cássia Eller. O trabalho com a cantora foi tão intenso que o profissional se tornou amigo da artista, meses antes da morte dela, em 2001.— Passei alguns dias convivendo com a Cássia em um sítio em Teresópolis (RJ). A primeira coisa que ela fez quando me viu foi mostrar os seios e dizer que não curtia posar... (risos) Então, fizemos algo bem natural. Por isso, o material dessa sessão de fotos é muito autêntico. Além da amizade que começou ali, eu mal sabia que estava participando de uma obra histórica, que mudou minha vida.

 

Marcos Hermes liberou para o R7 uma das duas fotos até então inéditas de Cássia que estarão no Brasilerô (veja no destaque).

 

Para saber mais sobre a carreira e o livro do fotógrafo, conversamos com Marcos.

 

R7 — Por que você se tornou fotógrafo?

 

Marcos Hermes — Minhas primeiras lembranças me remetem à vontade eminente de um adolescente em conhecer os ídolos e ao sonho de ver minhas fotografias impressas em revistas internacionais, que foram as minhas primeiras inspirações em tempos que não havia internet. Fui tape trader (trocava discos/fitas K-7 pelo correio com correspondentes de vários lugares do mundo) por muitos anos e, a cada disco recebido, as fotos sempre me seduziram, e isso também me ajudou a traçar os primeiros passos como fotógrafo. Naquela época, no final dos anos 80 e começo dos 90, o Rio era um lugar complicado, violento e com pouquíssimas referências fotográficas fora do fotojornalismo. Foi aí, justamente, que abracei uma oportunidade de trabalhar em jornais diários. Isso mudou completamente a minha vida.

 

 

Fonte: https://diversao.r7.com/fotografo-vai-lancar-livro-com-imagens-ineditas-de-cassia-eller-19102017

Da Redação Multimídia
Departamento de Jornalismo (com informações: Folha Vitória)
Kairós FM

De onde você ouve a rádio Kairós?

Resultado Parcial