Notícias

Aos 11, "gigante" de 1,06m dá show de carisma: "O importante é participar"

Ele se destaca em qualquer grupo. Sempre bem mais baixo do que todos seus colegas, o simpático Agles Eduardo Cardoso, de 11 anos, e apenas 1,06m de altura, nem sempre é facilmente encontrado quando está no meio dos companheiros de equipe. Menor atleta dos Jogos Escolares do Espírito Santo, competição que reuniu cerca de mil alunos-atletas entre 13 e 14 anos em Guarapari, Agles não é apontado por seu treinador como sendo uma grande promessa do handebol capixaba e nem figura entre os principais jogadores do time, mas toda vez que entra em quadra leva o público presente no ginásio ao delírio. Ele pode não ser craque no esporte, porém, é um personagem à parte.



"Estou muito feliz de estar aqui participando dos jogos ao lado dos meus amigos. Estou jogando handebol vai fazer seis meses. Não disputamos as finais, mas o importante é participar. Quanto a eu ser pequeno, nem ligo", disse.

Agles é um dos dez atletas que compõem o elenco da escola João Júlio Cardoso, localizada em Baixo Guandu. Em três partidas, o menino esteve em quadra em pouco mais de dez minutos e deixou o campeonato sem marcar sequer um gol. Situação que o incomoda. Isso porque o camisa 4 não quer ficar conhecido somente dentro da modalidade por ser o mais baixinho da equipe.

Agles ao lado de Rafael Savergenini, de 14 anos, armador-central do Castro Alves e maior atleta do torneio

Agles ao lado de Rafael Savergenini, de 14 anos, armador-central do Castro Alves e maior atleta do torneio
Foto: Paulo Sena/SESPORT

"Geralmente sou sempre o menorzinho. Acho legal ser tratado com carinho por eu ser pequeno, todo mundo me trata bem, falam que sou fofinho. Quero melhorar para me olharem também como um jogador. Sei jogar e quero treinar para melhorar", disse Agles, que quer vencer no esporte para realizar um sonho: "Quero ajudar minha toda família."

Ajuda do mestre

O atleta pequeno em estatura e gigante em atitude, conta com o incentivo do professor e técnico Adílio Ferreira, de 38 anos, para continuar sonhando com um futuro melhor. De acordo com o comandante, que trabalha esporte com crianças e adolescentes em Baixo Guandu há cinco anos, a intenção do projeto na escola é romper barreiras.

"Nossa função é fazer com que esses garotos venham entender que eles precisam ser grandes homens quando crescerem. Além de ensinarmos esporte, também passamos para eles que ninguém consegue nada sem estudar. O Agles, por exemplo, é um menino sonhador, então, a gente acredita que ele pode. Não vamos enterrar o sonho de um menino", concluiu.

 

 

Fonte:www.gazetaonline.com.br

 

Da Redação Multimídia
Departamento de Jornalismo (com informações: )
Kairós FM

 voltar  |  topo  |  imprimir

 
Ao vivo Clube do Ouvinte com Padre Patric e Rosy Oliveira das 18:00 às 19:00
  • 1 . Luan Santana - 2050
  • 2 . Jorge e Matheus - Contrato
  • 3 . Vitor Kley - O Sol
  • 4 . Dennis DJ (part. Bruno Martini e Vitin) - Sou Teu Fã
  • 5 . Nicky Jam (part. J Balvin) - X (EQUIS)
 

Você acredita que a seleção brasileira vai ganhar a Copa do Mundo 2018?

Resultado Parcial