Notícias

Denúncia contra Temer: veja como votaram os deputados capixabas

Sem surpresas, oito dos 10 deputados federais capixabas votaram pelo prosseguimento da denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB), acusado de corrupção passiva pela Procuradoria Geral da República no âmbito da Lava Jato. Foram eles Sérgio Vidigal (PDT), Givaldo Vieira (PT), Jorge Silva (PHS), Paulo Foletto (PSB), Norma Ayub (DEM), Carlos Manato (SD), Helder Salomão (PT) e Evair de Melo (PV).

Apenas Evair havia se declarado indeciso, na véspera, sendo o único capixaba a ler o curto voto em plenário. Os dois defensores do engavetamento da ação contra o presidente foram Lelo Coimbra (PMDB), líder da Maioria, e Marcus Vicente (PP), coordenador da bancada do Estado em Brasília. Ignorando desgastes políticos advindos do apoio a um governo impopular e com reprovação de 70%, ambos defenderam Temer e ressaltaram a necessidade de o país se estabilizar politicamente para fazer reformas e voltar a crescer.

Em seus breves pronunciamentos na hora do voto a favor da investigação, os demais parlamentares condenaram a corrupção e defenderam que o Supremo Tribunal Federal (STF) analisasse imediatamente a denúncia contra Temer. 

Durante sessão realizada nesta quarta-feira (02), os parlamentares capixabas votaram após as 20h30 , quando já não havia possibilidade, numericamente, de a Câmara dos Deputados acatar a acusação da Procuradoria-Geral da República. Na verdade, mesmo diante do clima de vitória de Temer no plenário, muitos parlamentares, embora beneficiários de emendas parlamentares, resolveram não pagar o preço do apoio público ao governo.

“Pelo fortalecimento da jornada de restauração da economia em nosso país, pelas reformas que precisam da estabilidade política para que ocorram, pelo nosso trabalho de fortalecimento das instituições brasileiras, o meu voto é a favor do relatório feito pela comissão e que aqui está em votação”, argumentou Lelo.

Vidigal seguiu outra linha e endossou o apoio à Lava Jato ao votar "não" ao parecer de Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG) - aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa, o relatório pediu o arquivamento da denúncia.

“Pelo fortalecimento da Operação Lava Jato, pelo princípio republicano de que a lei vale para todos, em respeito aos 81% dos cidadãos brasileiros hoje totalmente contra a corrupção, a favor da ética na política, contra a impunidade, eu voto pelo prosseguimento da ação e contra o relatório”, justificou o pedetista.

 

A PALAVRA DA BANCADA NA HORA DO VOTO: 

A maioria da bancada capixaba votou a favor do recebimento da denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB). 

“Independentemente das reformas necessárias que estão sendo realizadas, esta Casa é a caixa de ressonância e a voz da nossa população. Nós representamos o povo brasileiro, que quer o prosseguimento das investigações. Meu voto é contra o relatório e pelo prosseguimento das investigações” - Paulo Foletto (PSB)

“Pelo fortalecimento da jornada de restauração da economia em nosso país, pelas reformas que precisam da estabilidade política para que ocorram, pelo nosso trabalho de fortalecimento das instituições brasileiras, o meu voto é a favor do relatório feito pela comissão e que aqui está em votação” - Lelo Coimbra (PMDB)

"Pela estabilidade econômica, pela geração de emprego e renda, pelo controle da inflação e pela queda dos juros, em nome do Espírito Santo e do Brasil, eu voto ‘sim’” - Marcus Vicente (PP)

"Em respeito ao Estado democrático de Direito que eu defendo, acredito que esse processo tem que ir para o Supremo Tribunal Federal. Voto 'não'" - Carlos Manato (SD)

“Ao lado de 93% do digno povo brasileiro, voto contra a corrupção de Temer e do seu governo, contra a reforma trabalhista e a reforma da previdência. Meu voto é ‘não’"Givaldo Vieira (PT)

“Pelo fortalecimento da Operação Lava Jato, pelo princípio republicano de que a lei vale para todos, em respeito aos 81% dos cidadãos brasileiros hoje totalmente contra a corrupção, a favor da ética na política, contra a impunidade, eu voto pelo prosseguimento da ação e contra o relatório” - Sérgio Vidigal (PDT)

“Em respeito à Constituição do meu país, em respeito ao povo capixaba e ao povo brasileiro, contra a corrupção, contra a compra de votos eu voto ‘não’ ao relatório. Fora, Temer! Diretas já!” - Helder Salomão (PT)

“Em nome da ética, em nome da moralidade, pela continuidade da investigação, em nome da maioria da população capixaba eu voto ‘não’” - Jorge Silva (PHS)

“Eu voto ‘não’”. Em nota: “A denúncia do Procurador Geral contra o Presidente da República deve ser apreciada pelo Supremo Tribunal Federal. Esclareço que sou favorável à apuração dos fatos, pois as partes envolvidas devem ser ouvidas: denunciante e denunciado. Desta forma, meu voto é favorável a abertura do processo no STF”. Norma Ayub (DEM)

“Sou recém-chegado na política, por princípios e por valores os capixabas que represento abominam a corrupção. Nunca seremos coniventes com esse mal. Que se prossigam as investigações. Voto ‘não’ ao relatório” - Evair de Melo (PV)

 

Fonte: www.gazetaonline.com.br

 

 

Da Redação Multimídia
Departamento de Jornalismo (com informações: )
Kairós FM

 voltar  |  topo  |  imprimir

 
Ao vivo Cio da Terra com Rosy Oliveira das 17:00 às 18:00
  • 1 . Maiara e Maraisa - Bengala e Crochê
  • 2 . Jorge e Mateus - Contrato
  • 3 . Kell Smith - Era Uma Vez
  • 4 . Dom Paulo Bosi Dal´Bó - São Mateus (Hino do Jubileu Diocesano)
  • 5 . Solange Almeida (Part. Wesley Safadão) - Se É Pra Gente Ficar
 

De onde você ouve a rádio Kairós?

Resultado Parcial