Notícias

Como evitar as temidas pedras nos rins.

O tamanho é minúsculo, mas tem uma capacidade de fazer um estrago enorme. Só quem já teve sabe o que é uma dor de uma pedra no rim, comparada com a dor de um infarto ou de um parto normal. Mesmo tão conhecida, a doença é cercada de muitos mitos, que são desvendados pelo nefrologista Fábio Auriema.

Uma série de fatores influenciam a formação cálculo renal, nome dado às pedras nos rins. O mais conhecido deles é o pouco consumo de água.

“O líquido ajuda na eliminação dos resíduos minerais, impedindo o acúmulo das substâncias que formam as pedras. Então quando você bebe pouca água, tem mais possibilidade de acontecer esse acúmulo”, explica o nefrologista.

A quantidade de líquido varia de acordo com peso e com as atividades da pessoa durante o dia. Mas, em média, o recomendado é a ingestão de 2 litros de água por dia - um copo a cada duas horas.

E quando o nefrologista recomenda água, é água mesmo. Tem gente que até tenta enfiar uma cerveja gelada afirmando que a bebida ajuda na prevenção. “Esse é um grande mito. Pelo contrário, a bebida alcóolica contém substâncias que favorecem a concentração dos cristais nos rins”, diz.

O motorista Wagner Pitol entendeu o recado há 13 anos, quando sofreu com cálculo renal. “A dor começavam nas costas e ia até o abdômen. Eram tão fortes que quase desmaiava”, lembra o motorista.

Wagner praticamente não bebia água e foi isso que fez ele ter crise tão intensas. Dois copos por dia matavam a sede dele. Após a cirurgia de retirada da pedra, ele mudou a rotina. “Hoje bebo pelo menos dois litros de água. Desde então, nunca mais tive esse tipo de problema”, conta.

Metade dos casos acontece por predisposição genética, mas a alimentação inadequada e a falta de exercícios também contribuem para o surgimento da doença. Excesso de sal, refrigerantes, embutidos e enlatados são grandes inimigos do rim.

Wagner foi sábio ao ter mais cuidado. É que quem já teve cálculo renal tem 80% de chances de enfrentá-lo de novo nos dez anos seguintes.

“Isso porque há uma alteração na estrutura do órgão que contribui para a formação das pedras. A dica, então, é cuidar da alimentação, beber água e sair do sedentarismo”, diz o nefrologista.

Abaixo, o profissional médico esclarece os principais mitos sobre pedra nos rins. Confira!

Tomar leite ajuda a formar cálculo renal

Mito

Tirar o alimento da dieta pode causar outro problema: a osteoporose.


Beber muita água é o melhor remédio

Verdade

Consumo ajuda a expulsão as pedras


Cerveja evita esse mal

Mito

A cerveja, segundo o nefrologista, pode até causar cálculo renal.

 

Comer feijão faz mal

Mito

Não existe nenhuma ligação entre o alimento e a formação de pedra nos rins. O feijão está liberado.

 

O problema é genético

Verdade

Metade dos casos ocorre por fator genético.


Expelir a pedra dói como parto

Verdade

A dor é comparada à de uma parada cardíaca dependendo dos casos. O segredo é fazer sempre visitas ao médico para evitar que chegue a esse ponto.


A principal causa é a dieta desregulada

Mito

Sal, refrigerantes, embutidos e enlatados atrapalham, mas não podem ser apontados como principal causa, já que fatores genéticos também infuenciam.


Quem já teve uma vez tem mais chances de ter de novo

Verdade

Quem teve tem 80% de chances de ter de novo

Fonte: Gazeta Online

Da Redação Multimídia

Departamento de Jornalismo
(com informações: Gazeta Online)
Kairós FM


 voltar  |  topo  |  imprimir

 
Programação não definida
  • 1 . Gusttavo Lima - Apelido Carinhoso
  • 2 . Jorge e Matheus - Contrato
  • 3 . Thiago Brava - Dona Maria
  • 4 . Thiaguinho - Só Vem
  • 5 . Matheus e Kauan - Tô Com Moral No Céu
 

De onde você ouve a rádio Kairós?

Resultado Parcial