Notícias

Norte cresce e atrai investimentos de R$ 20 bilhões.

O Norte do Espírito Santo passou por profundas transformações, nos últimos dez anos no campo econômico. A região concentra hoje um conjunto diversificado de atividades industriais e agrícolas, com forte potencial de geração de emprego e renda. Nas microrregiões Rio Doce e Nordeste - onde estão localizados Aracruz, Linhares e São Mateus -, o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) ficou 30% acima do restante do Estado, na última década.

A informação é da Secretaria de Estado de Desenvolvimento (Sedes), que, para os próximos anos, também vê a região com muito otimismo. Prova disso é que os investimentos anunciados para essas duas microrregiões, no período 2014-2019, ultrapassam o montante de R$ 20 bilhões. O valor corresponde a cerca de um quarto do total previsto para todo o Espírito Santo - R$ 80,8 bilhões.

Ao todo, serão 144 novos projetos. Cerca de R$ 15 bilhões serão desembolsados em infraestrutura, em projetos na área de construção portuária, de rodovias, aeroportos e energia.

Na avaliação do secretário de Estado de desenvolvimento, José Eduardo de Azevedo, a existência de uma gama de arranjos produtivos, numa extensão territorial relativamente pequena, dá ao Norte - principalmente à faixa litorânea - um grande diferencial a nível de Estado. “Juntamos setores como o metalmecânico, moveleiro, de rochas ornamentais, do agronegócio e petróleo e gás. Isso mostra vocação da região para continuar atraindo outros negócios e melhorando a vida das pessoas”, diz.


Segredo

Ainda segundo José Eduardo, não existe apenas uma justificativa para o vertiginoso desempenho de parte do Norte. A explicação passa pela combinação de diversos fatores, que vão da criação da Sudene a um conjunto de incentivos estaduais oferecidos às empresas interessadas em investir na região.

Ele cita a cidade de Linhares, que teve um crescimento acentuado nos últimos anos, tanto na esfera econômica como na populacional. Em 2000, o município contava com 110 mil habitantes. Esse número saltou para 160 mil, em 2015, sendo a oferta de empregos o maior atrativo de quem mudou para a cidade. O secretário, entretanto, faz uma advertência: “Nosso desafio é promover o crescimento ordenado. Isso significa cuidar bem das cidades para evitar a geração de bolsões de pobreza. Junto com a chegada das empresas, precisa haver melhorias na educação e nos serviços de saúde”, destaca.


Região forma mão de obra para setor produtivo

O Norte do Estado se tornou um grande polo educacional com a chegada dos novos empreendimentos à região. Para atender à crescente demanda por mão de obra qualificada, dezenas de cursos técnicos e do ensino superior surgiram nos últimos anos.

E a diversificação da economia também tem exigido profissionais de diferentes áreas.

O momento econômico também coincidiu com a criação do Centro Universitário Norte do Espírito Santo (Ceunes), da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), em São Mateus.

Em nove anos de existência, o campus já formou mais de mil graduandos, entre engenheiros, químicos e biólogos. Atualmente, a instituição conta com 2,5 mil alunos, matriculados em 14 cursos de graduação, tendo, inclusive, formado mais de 100 mestres.

“A construção do Ceunes foi um marco para a sociedade local. Formamos profissionais de alto nível para atender às indústrias que estão chegando à região”, afirma o professor Fábio Luiz Partelli, coordenador do programa de mestrado em Agricultura Tropical, que tem desenvolvido diversas pesquisas na região.


Empresários discutem os rumos da região

O desenvolvimento das regiões Norte e Noroeste do Estado vai estar em pauta no 10º Encontro de Lideranças Empresariais, evento que traz como palestrantes grandes personalidades que vão debater temas pertinentes da atualidade política e socioeconômica nacional.

Desde 2006, o encontro, que é promovido pela Rede Gazeta, reúne as maiores lideranças econômicas e empresariais do Estado. Nesta edição, cerca de 60 empresários estarão reunidos para um final de semana de intensa discussão sobre temas relevantes para o desenvolvimento da região.

“É uma necessidade do meio empresarial esse alinhamento em relação ao que se espera do futuro. Temos que entender quais são as necessidades que se impõem para que tenhamos crescimento econômico e social do Espírito Santo”, afirma Romeu Rodrigues, gerente-geral de pré-operação da Manabi, uma das parceiras do evento.

Romeu lembra, ainda, que o Norte capixaba tem um grande potencial para o desenvolvimento. “Tem uma industria automobilística nascente, além da possibilidade de implantação de portos e uma agricultura forte. Tudo isso cria um ambiente favorável para que tenhamos uma visão promissora”, acrescenta Romeu.

Já estão confirmados para palestrar no encontro Ana Carla Fonseca, que é referência em economia criativa, cidades e negócios criativos; o economista e professor do IBMEC/RJ, Gilberto Braga, e ainda Fernando Luis Schuller, que é professor e pesquisador no Insper.

O evento busca fomentar a discussão de diretrizes que auxiliem no planejamento de metas e objetivos futuros, além de propiciar momentos de relações de trabalho entre os líderes das principais empresas do Norte e Noroeste do Estado. O encontro ocorrerá nos dias 29 e 30 de agosto, no Centro de Eventos Pedra Azul, no Hotel Fazenda China Park, em Domingos Martins.

Fonte: Gazeta Online

Da Redação Multimídia

Departamento de Jornalismo
(com informações: Gazeta Online)
Kairós FM

 voltar  |  topo  |  imprimir

 
Programação não definida
  • 1 . Luan Santana - 2050
  • 2 . Jorge e Matheus - Contrato
  • 3 . Vitor Kley - O Sol
  • 4 . Dennis DJ (part. Bruno Martini e Vitin) - Sou Teu Fã
  • 5 . Nicky Jam (part. J Balvin) - X (EQUIS)
 

Você acredita que a seleção brasileira vai ganhar a Copa do Mundo 2018?

Resultado Parcial