Notícias

Erasmo Carlos lança DVD com músicas renegadas dos 54 anos de carreira.

Com 74 anos, 54 deles na estrada, não há o que Erasmo Carlos não tenha feito. Mas há, sim, muita coisa que o Tremendão fez e que normalmente não aparece em sua lista de grandes sucessos, afinal, já foram mais de 600 músicas compostas.

São exatamente essas músicas (algumas historicamente “renegadas”, outras ofuscadas e ainda aquelas que fizeram sucesso na voz de outros cantores) que compõe o repertório do recém-lançado CD e DVD “Meus Lados B”.

E o monstro sagrado da música brasileira explica – com a propriedade que a experiência lhe deu e um “bicho” em cada frase – sua representatividade.

“Eu sou, fui e serei, bicho”, diz o homem que se divide entre o show do disco “Gigante Gentil”, a turnê de seu último trabalho, e a preparação para dois dias de Rock in Rio. “Eu não paro, bicho”.

Na apresentação ao vivo do DVD, o frenético vovô-garoto dá lugar a um contemplativo músico que desfila sambas e bossas pela plateia. “Esse é um show para quem quer ouvir música. E não adianta pedir os sucessos de antigamente”, vaticina.

Virar a chave entre o roqueiro e o sambista seria difícil, mas não para o Tremendão, que atribui aos anos de estrada a facilidade com que conduz o show gravado no Tom Jazz, em São Paulo.

“Eu vi muita coisa acontecer, muito ritmo surgir e inclusive ajudei, então acabo sendo muito versátil, bicho”, diz, sem falsa modéstia.

Mesmo revisitando músicas do passado, Erasmo continua trabalhando para não cair no ostracismo. “Eu ouço muita coisa o tempo todo. No carro, no rádio e na televisão. A internet também te proporciona muita coisa. Mas ouço coisa nova só para informação”, conta um Erasmo que confessa já não se arrepiar com mais nada desde os anos 1970. “A última coisa recente que me arrepiou foi o Los Hermanos, bicho”.

Esse consumo e a atualização que o Tremendão considera necessários foi o mesmo que o fez receber o convite para o show “Inusitados”, de onde nasceu a ideia do DVD. A partir da apresentação, que deveria ser feita de maneira diferente da que o músico fazia em sua turnê, o filho de Erasmo, Léo Esteves, deu a ideia. “Pai, precisamos gravar isso em DVD”... “Está aí, bicho, graças a Deus”, pontua.

Nas 22 faixas que compõem o DVD “Meus Lados B” (o CD que acompanha o encarte tem 20) há música de Caetano, de Belchior e outras tantas de Erasmo.

Entre as que não fizeram tanto sucesso assim e as que foram censuradas, todas elas ajudam a contar a história do músico que depois de três discos de rock num tapa só – “Rock 'n' Roll” (2009), “Sexo” (2011) e “Gigante Gentil” (2014) – foi abraçado e assumido por jovens músicos. “A garotada está procurando novidades e eles gostaram de mim, então o que eu fiz lá atrás passou a ser considerado novo”, explica, com a naturalidade de quem sempre foi referência. “Pra mim seria muito fácil fazer tudo em cima da Jovem Guarda, mas eu gosto de arriscar, bicho”, completa.

O DVD prova que, diferente do João, da música “Cachaça Mecânica” (grande sucesso no exterior), Erasmo não morreu nem bebe mais cachaça, só sobrou à folia.


Fonte: Gazeta Online

Da Redação Multimídia

Departamento de Jornalismo
(com informações: Gazeta Online)
Kairós FM


 voltar  |  topo  |  imprimir

 
Ao vivo Agitação Kairós com Wender Carlos das 20:00 às 22:00
  • 1 . Luan Santana - 2050
  • 2 . Jorge e Matheus - Contrato
  • 3 . Vitor Kley - O Sol
  • 4 . Dennis DJ (part. Bruno Martini e Vitin) - Sou Teu Fã
  • 5 . Nicky Jam (part. J Balvin) - X (EQUIS)
 

De onde você ouve a rádio Kairós?

Resultado Parcial